NOVEMBRO AZUL

Novembro Azul: mês da prevenção do câncer de próstata

Com os cuidados necessários, é possível evitar a doença ou detectá-la no início, aumentando as chances de cura

Após a campanha Outubro Rosa, novembro é o mês de conscientizar a população masculina sobre os perigos do câncer de próstata, tipo de tumor maligno que mais acomete os homens. Batizada de Novembro Azul, a campanha surgiu na Austrália, em 2003, quando um grupo de amigos deixou o bigode crescer para chamar a atenção sobre a saúde masculina. O período foi escolhido por celebrar, no dia 17, o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

Esse alerta é mais do que necessário, afinal, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), serão mais de 68 mil novos casos somente em 2018. Dessa forma, é essencial que a doença seja descoberta precocemente, aumentando as chances de cura.

Para isso, é preciso realizar anualmente os exames preventivos PSA (Antígeno Prostático Específico) e o toque retal a partir dos 50 anos ou a partir dos 45, caso esteja no grupo de risco: além de pessoas com histórico familiar (pai, irmão e tio), negros e obesos correm mais riscos de desenvolver a doença.

Com evolução silenciosa em sua fase inicial, o câncer de próstata costuma apresentar sinais somente quando os tumores já estão em fase avançada. Os principais sintomas, segundo o Instituto Lado a Lado pela Vida, são os seguintes:

  • Sensação de que a bexiga não se esvaziou completamente e ainda persiste a vontade de urinar;
  • Dificuldade de iniciar a passagem da urina ou de interromper o ato de urinar;
  • Urinar em gotas ou jatos sucessivos;
  • Necessidade de fazer força para manter o jato de urina;
  • Necessidade premente de urinar imediatamente;
  • Sensação de dor na parte baixa das costas ou na pélvis (abaixo dos testículos);
  • Problemas em conseguir ou manter a ereção;
  • Dor durante a passagem da urina, quando ejacula, nos testículos ou lombar, na bacia ou nos joelhos;
  • Sangramento pela uretra ou presença de sangue na urina ou no esperma (esses são casos muito raros).

Já na fase muito avançada, o câncer de próstata pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Que tal deixar o preconceito de lado e evitar esse mal? Procure um urologista regularmente e tire todas as suas dúvidas. Lembre-se de que a detecção precoce pode salvar a sua vida!